O Santa Cruz treme com um jogador a mais!

Padrão

Não temam, adversários do Tricolor do Arruda, caso vocês tenham um jogador expulso ao enfrentá-lo. O Santa Cruz não sabe jogar com um a mais em campo. A superioridade numérica mais parece um fardo que ele não consegue carregar.

Contra o ABC, em casa, o Santinha ficou com um a mais em campo desde os 18 minutos do segundo tempo e saiu derrotado. Tudo bem que ainda eram tempos de Ricardinho, mas essa derrota era o sintoma de uma postura nociva.

Já sob comando de Marcelo Martelotte, contra o Ceará no Castelão, a partida terminou empatada, mas com gosto de derrota. Os donos da casa perderam seu goleiro expulso aos 20 do segundo tempo, ficaram duas vezes atrás no placar – muito mais por falhas defensivas do que por mérito tricolor -, mas empataram aos 48 do segundo tempo.

Hoje o Santinha perdeu e se perdeu no Clássico das Emoções. Anderson Aquino decidiu trocar um gol certo por uma expulsão do adversário, ignorando todo o retrospecto e pensando que seria uma vantagem que a equipe aproveitaria. Doce ilusão! O Santa poderia ser chamado de Santo, tamanho o altruísmo que demonstra contra os clubes em situação de inferioridade numérica.

O curioso é constatar que a melhor apresentação Coral, tanto na parte tática e técnica quanto na atitude do time, foi contra o CRB, no último jogo, quando era o Santa é que estava com um jogador a menos. É um caso a se estudar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s